Arduino for dummies #01

Na última aula falei de alguns princípios básicos de programação, para então apresentar o ambiente de desenvolvimento do Arduino.

Levei meu kit, comprado na SparkFun e fizemos algumas demonstrações. O Marquito também levou o kit Arduino dele, e rapidamente fez um programinha que permitia controlar o movimento de um motor servo usando um potenciômetro, e simultaneamente desenhar um gráfico na tela do computador, usando Processing. O Processing é uma linguagem de programação especialmente desenvolvida pra trabalhar com imagens, gráficos, animações etc. O ambiente de programação do Arduino, por sua vez, tem muita semelhança com o Processing, e ambos conversam facilmente.

Neste domingo eu estava tentando reproduzir uma função que o Marquito havia usado na aula, que faz o mapeamento de valores entre dois componentes do circuito. Usei um sensor de pressão, que tem valores máximos na faixa de 900, e fiz com que ele alterasse simultaneamente a velocidade do giro de um motor e a intensidade do brilho de um LED. Tanto o motor quanto o LED trabalham com valor máximo de 255. A função MAP faz exatamente a correspondência entre os valores mínimo e máximo desses componentes.

A primeira versão do programa que eu fiz não usava essa função MAP. Quando o valor de pressão ia acima de 255, eu dizia pra ele considerar o valor como sendo 255. Assim evitava problemas com o motor ou com o LED. Mas dessa forma, fazendo pouca pressão eu já atingia o limite de 255, uma vez que a escala do sensor de pressão ia de 0 a um valor próximo a 900. Na versão recente, usando a função MAP, consegui um resultado melhor.

Fiz um vídeo com o resultado:

Esse post foi publicado em aulas, vídeos e marcado , por mauro pinheiro. Marcar link permanente.

Sobre mauro pinheiro

Professor adjunto do Departamento de Desenho Industrial da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), coordenador do Laboratório de Psicologia da Computação (LabPC). Minhas pesquisas acadêmicas tratam dos seguintes assuntos: design de interação, usabilidade, interação homem-computador, ubiquidade computacional, computação pervasiva, design da experiência, design da informação, questões sociais do uso de sistemas computacionais.

3 ideias sobre “Arduino for dummies #01

Deixe uma resposta para mauro pinheiro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *